CRIANDO VÍDEOS QUE CHAMEM ATENÇÃO

Tá muito claro para a gente que quem trabalha com conteúdo de vídeo se destaca e sai muito mais na frente de quem não trabalha. Dentre essas pessoas, existem aquelas que não buscam conhecimento e fazem vídeos de qualquer maneira e existem aquelas que buscam fazer os vídeos atraentes.


Vou revelar 18 dicas, 18 segredos para tornar o seu vídeo muito mais atraente.


1 - Saiba por que você está fazendo vídeos.


. Um bom conteúdo não é feito à moda boi, à moda Bangu, é feito pensando. Você tem que saber por que está fazendo vídeo, para quem, para ajudar quem, para falar com quem, quem vai te ver. Você tem que ter um objetivo. Por que está fazendo vídeo? Você já respondeu a essa pergunta? Quando você descobrir o porquê, vai saber também quais são as dores, os sentimentos, os desejos, os sonhos das pessoas que estão te assistindo. Não faça suposições. Não ache, aqui não tem achismo, pergunte às pessoas que já te assistem, numa live, faça uma pesquisa, faça um site, pergunte ao seu público o que ele quer ver. Descubra quais são os sentimentos das pessoas em relação a você, o que elas querem que você responda para elas, o que elas querem que você faça por elas, através daquele vídeo. Você precisa descobrir isso, sem suposição. Você vai perguntar, as pessoas vão responder e você vai fazer.


Não sei se comentei que eu sou evangélico. Eu tenho algumas questões com a igreja que eu não concordo muito e acredito que muitas dessas igrejas que eu já frequentei também enfrentam essas questões, que destoam do Cristianismo. A partir disso, das minhas dores, eu quis saber se mais pessoas também têm as mesmas questões que eu. Então peguei um número aleatório de pessoas no Instagram e comecei a mandar direct para elas, perguntando se elas já frequentaram alguma igreja que as decepcionou. Falei que estava fazendo uma pesquisa, escrevendo um livro sobre isso. Muitas pessoas me responderam, falaram coisas que eu nem sabia que podia acontecer dentro de uma igreja. Foi muito enriquecedor e, com certeza, vai fazer uma grande diferença no livro que eu estou escrevendo sobre igreja. Eu pensei: “cara, é real, existem pessoas com as mesmas dores que eu, que passam pelos mesmos problemas.


Mas eu só descobri isso porque fiz uma pesquisa real pra ter esse número. Descubra os números reais, não trabalhe com suposições


2 - Não dependa 100% de scripts.


O meu script fica no meu celular. Eu uso para me guiar. Não sou um computador para gravar tudo, mas tenho que ter uma segurança no que estou falando, tenho que saber o que estou falando, tenho que estudar antes. Eu não posso, simplesmente, chegar para você e falar como um robô.

O script é necessário, o roteiro é necessário, mas, na hora da performance, você tem que estar solto, na hora de ligar a câmera. Improvise, gesticule bastante, não fique preso só ao script


3 - Mantenha a qualidade e a consistência.


Sem qualidade, você não consegue se envolver com o público do outro lado e o público não consegue se envolver com o seu vídeo.

Imagine que você fez um vídeo com o áudio baixo. Desse jeito, já se foi a qualidade. Se a pessoa estiver vendo você do celular, é ainda pior. Sem fone de ouvido, piorou de vez. Resumindo: seu áudio está baixo, a pessoa está te vendo do celular, sem fone de ouvido. Você quebrou o envolvimento. Você vai exigir da pessoa que ela aperte o botão do volume, deixe-o no máximo e, mesmo assim, o som ainda estará baixo. Essa é a qualidade


E sem consistência você não consegue cativar o seu público por muito tempo, sem consistência, sem solidez, sendo muito superficial, você não consegue fazer a pessoa virar um inscrito, para querer te assistir mais, você não consegue fazer com que a pessoa se relacione com você, não consegue construir um relacionamento a longo prazo com seu público.

]Se você não entregar valor nenhum, se não fizer nada que acrescente na vida do outro, não vai conseguir fazer com que a pessoa, além de assistir ao seu vídeo, se torne um seguidor seu


4 - Confie no Valor Humano.


Esse é um conselho geralmente para empresas. Confie no fator humano e não queira produzir um vídeo hollywoodiano, não queira produzir um vídeo inalcançável e não esqueça do fator humano, que é importante. Os seguidores tendem a não acreditar em conteúdo apenas bem-produzido, eles preferem, além disso, algo que seja bem-pensado, mas que seja simples, principalmente as empresas.


Esse conselho vai para as empresas que estão fazendo campanhas publicitárias através de vídeo, que estão tentando fazer um marketing de conteúdo através de vídeo, que estão tentando aumentar o relacionamento da marca delas com as pessoas, através de vídeo.


Confie no fator humano porque é um fator muito interessante. Lembre mais das pessoas que usam o seu produto, mostre as pessoas usando o seu produto e sendo beneficiadas por ele. Talvez isso dê uma credibilidade a mais para a sua empresa, mas, para isso, você precisa mostrar a sua marca, o seu serviço. O fator humano talvez valha muito mais do que megaproduções..


5 - Seja estratégico.


Imagine um jogo de xadrez. Tem ali as peças, os seus inimigos, que são os seus empecilhos, os seus concorrentes e, muitas vezes, a gente mesmo, através da nossa falta de tempo, dedicação e compromisso com o que nos propomos fazer. Você tem que aprender a jogar o jogo.


Seja estratégico, defina qual a equipe que você quer, qual pessoa está tentando alcançar, quantas vezes você vai fazer vídeo, qual é o seu tempo para produção. Além de você ter que ser autêntico, original, você precisa ser estratégico, pensar com a cabeça, e não com a emoção.


Por trás das câmeras é cabeça que pensa. Pense sempre antes de tomar uma atitude, seja estratégico.


6 - Evite falar da sua empresa.


É um conselho também voltado um pouco para empresas. Evite falar da sua empresa, falar do quanto sua empresa é boa, comece a explorar mais o lado humano.

Existem algumas empresas que pouco falam e que talvez você nem reconhecesse, caso não se identificassem no finalzinho de suas propagandas.


Por exemplo, O Boticário. O Boticário é uma empresa de perfume que, em sua propaganda do Dia dos Pais, ao invés de falar “Nesse dia dos pais, dê o perfume mais gostoso que o seu pai quer, o Malbec”, ela mostra um filho indo procurar um presente para o pai. Ele tenta um tablet, mas vê que o pai não curte, daí tenta outra coisa, e outra, e outra. Até que percebe que não tem dinheiro para comprar algo caro e termina levando o perfume. E o pai curte muito o presente.


Olha a história, olha o fator humano por trás. No final tem O Boticário. Isso também a gente vê em outras marcas, como o Burguer King, que é fera em fazer campanhas assim. Na época da eleição, eles pegaram pessoas nas ruas e perguntaram assim: “você vai votar em branco ou em alguém?” Aos que responderam que iam votar em branco, no final eles entregavam um hambúrguer sem carne dentro, sem cebola, sem nada. O eleitor se surpreendia com o hambúrguer vazio, incompleto, “em branco”.


Daí aparecia assim: “quando você não escolhe, as outras pessoas escolhem por você”. Com isso, os eleitores falaram a desistir de votar em branco. Tudo a ver com a eleição, nada a ver com hambúrguer. No final aparecia “Burger King, o rei do hambúrguer”. Eles usaram o hambúrguer para ressaltar um fator humano, algo que a gente está todo dia convivendo.


A Reserva também faz isso muito bem. No Instagram dela, quase você não vê os produtos. Claro que tem alguns, mas tem mais a campanha do prato de comida, a campanha do Dia dos Pais de seus funcionários, o jeito como tratam os seus empregados... Isso é marketing humanizado, digamos assim, que agrada muito mais aos nossos olhos do que um marketing super produzido.

Isso é muito importante, principalmente nos dias de hoje.


7 - Preste muita atenção nos formatos.


Eu tenho uma empresa de marketing e vejo os números absurdos de pessoas nos celulares. É muita gente. As campanhas que fazemos para os nossos clientes dão muito mais resultado quando as pessoas veem através de celular do que através de computador. Pense bem. As pessoas que estão no celular estão na vertical, talvez um vídeo na vertical, para YouTube.

Ache o seu formato correto. Preste atenção nos formatos.


8 - Não deixe a perfeição atrapalhar o seu caminho.


Muita gente que eu conheço, que é perfeccionista, que quer o melhor vídeo, a melhor coisa, cai nessa, porque nunca começa a fazer. Sempre está ruim, ela sempre acha que dá para melhorar. Acontece que a gente nunca vai melhorar se nunca fizer.

E também nem sempre “feito é melhor do que perfeito”. Nem sempre. Às vezes, fazer de qualquer jeito é muito ruim, faça o negócio certinho, pensado da melhor maneira que você puder.

Não significa que vai ser perfeito, mas vai ser a sua melhor maneira. Não importa se é com uma GoPro, com celular, com uma câmera velha, não tem problema. O importante é fazer do seu jeito, da melhor maneira que puder.

Faça como pode, não deixe de fazer porque não tem ainda a melhor câmera, deixe isso para quando você tiver dinheiro. Não deixe a perfeição atrapalhar você, ande pra frente.


9 - Invista em qualidade técnica.


Agora vamos falar de câmera, luz, áudio e tudo mais. Isso é qualidade técnica. É a melhor qualidade técnica que você pode entregar, na condição que você tem. E toda vez que você tiver um dinheiro para investir, invista em qualidade técnica, que é comprar uma boa câmera, iluminação boa, cenário legal etc.


A primeira coisa que eu recomendo para você investir, se você ainda não tem, é um computador de edição. Se você não tem câmera, mas tem um celular, não tem iluminação, mas tem a lâmpada, tem a luz do sol, mas não tem o computador para editar o seu vídeo, essa é a primeira coisa que você deve comprar. Por quê? Porque o computador vai abrir portas.


Às vezes, o conteúdo que você está fazendo, editando no computador, não está indo muito bem, mas aí você pode ganhar dinheiro de outra forma, fazendo uma edição para alguém e cobrando por isso, você também pode filmar alguém e editar. Você pode pegar freela de edição na internet.


Entre nesses sites: Workana, Up Work e Get Ninja. Neles, você vai poder se cadastrar como freelancer, pegar edição de outros estados, de outras pessoas. As pessoas mandam pra você o vídeo por e-mail, você baixa, edita e manda de volta. Depois disso, depositam o dinheiro na sua conta. Computador abre portas, é um dinheiro investido que, se você souber usar, se usar para o conhecimento, vai atrair freela e crescer um pouquinho


Eu já contratei muito freelancer na minha empresa, inclusive o meu designer, que eu nunca conheci pessoalmente. Só nos falamos por Skype, por computador. Ele pega inúmeros serviços, faz a parte do site e outras coisas. Trabalhamos juntos há pouco mais de um ano e meio e estamos felizes assim, é bom pra mim e pra ele.


Sem computador não seria possível essa parceria. E se as coisas apertarem muito, eu pego freelance na internet, caso precise fazer uma renda extra. Coloco o perfil da minha empresa como produtora de vídeo, como consultoria para vídeo, marketing de conteúdo, marketing digital, mostro o site da empresa e deixo as pessoas me contratarem. Quando as coisas apertam, o computador pode ser uma fonte de dinheiro, se você souber trabalhar.

Computador primeiro, depois vem o resto.


10 - Capture a atenção do seu público rapidamente.


Como? Usando headlines, usando imagens impactantes logo de cara, falando uma frase de efeito no início.

Você tem que capturar. Hoje, a internet está rápida.


A pessoa está escorregando o dedo pra cima o tempo todo. Se ela vir uma imagem impactante, uma parada com headline interessante, se vir você gesticulando, falando bem, com explosão, com energia, talvez ela pare pra te dar atenção. Talvez a pessoa clique no botão do alto-falante para liberar o som, no caso do vídeo estar passando sem som, ou talvez passe, porque ela aperta pra ouvir se quiser. Já percebeu isso, que o vídeo vem em silêncio? Se te atrair muito, você fica vendo em silêncio mesmo, mas, se quiser ouvir, você clica..


Legende os seus vídeos, coloque imagens impactantes dos b-rolls, use headlines em cima, faça alguma coisa para capturar a atenção das pessoas nos primeiros segundos.


11 - Planeje vídeos curtos, vídeos pequenos


É comprovado que vídeos pequenos, de 15 segundos, são 37% mais compartilhados do que vídeos de 30 segundos a 1 minuto, mais ou menos. De acordo com uma fonte chamada ......, que se chama vídeo...., essa é uma fonte confiável, que mostra dados verdadeiros. Ela fala que você só tem 10 segundos, os 10 primeiros segundos, para capturar a atenção do seu público. Se você não capturar nesse tempo, terá uma queda de retenção, uma queda de audiência absurda. Depois que você consegue capturar a atenção da pessoa, o seu público divide. O público que está no computador, desktop ou notebook, te assiste durante dois minutos, no máximo. Depois disso, 60% dos seus espectadores saem. Até 2 minutos você consegue no computador. É muito pouco, mas eu tenho boa notícia: as pessoas que te assistem pelo celular ou pelo tablet tendem a ficar mais tempo, se você capturou a atenção delas. As pessoas do tablet podem te assistir até uma média de, mais ou menos, cinco minutos, aumentando aí 3 minutos, isso em vídeos longos.


Você tem que colocar os 10 primeiros segundos para atrair a atenção da pessoa e depois cativar a audiência até o final do seu vídeo. Eu falei no começo que os vídeos de 15 segundos têm mais compartilhamento do que os outros. Falei, mas nem todos os vídeos que você fizer vão funcionar nesse formato. Os vídeos de 15 segundos são ideais para conseguir conquistar novos públicos. Exemplo: os stories. Faça um vídeo de 15 segundos, pequenininho, pra ganhar alguns inscritos, seguidores. Essa é uma boa sacada, tente fazer.


12 - Faça o design do seu vídeo pensando que a pessoa está com o som desligado.


Imagine que você tem um vídeo show de bola, um negócio muito legal, mas a pessoa está com som desligado. Se você colocar uma headline, já melhora, porque, apesar do som estar desligado, em cima está escrito: “18 segredos para um vídeo mais atraente”. Se for o tema que a pessoa quer ver, vai ficar bem legal, já vai ser um guia a mais para atrair.


Agora, você tem que pensar também em legenda. Vai que a pessoa está no meio do trabalho e não quer dar play, tá sem fone de ouvido, não dá para te ouvir ou está no quarto dela, com a filha dormindo. Coloque as legendas embaixo. Dá muito trabalho, mas é um diferencial!


E esse trabalho não é nada perto daquele que tínhamos antigamente, que a gente tinha que postar o vídeo e escrever fala por fala na legenda. Hoje em dia, tanto no YouTube quanto no Facebook, já existe a ferramenta legenda automática, é só você acionar, na hora que colocar o vídeo. Ela vai analisar o seu vídeo todo e legendar mais ou menos do jeito dela, da forma que ela entender. Você só terá o trabalho de revisar. Porque, às vezes, ela entende água e você falou aves. É só apertar na legenda automática e revisar o conteúdo do texto.


Isso vai facilitar muito as pessoas que estão vendo o seu vídeo em silêncio ou que estão passando e não querem apertar para ouvir porque estão em um lugar público.


13 - Reutilização de vídeos.


Reutilize o vídeo do Instagram, aquele que você fez quadradinho no YouTube. Reutilize o vídeo que você fez esticadinho nos stories ou no IGTV. Reutilize eles no YouTube, que também aceita vídeos na vertical. O Facebook também aceita vídeo na vertical.


Reutilize os seus vídeos do Facebook no Twitter, quem sabe você não descola alguns seguidores do Twitter? LinkedIn, caso você seja um profissional e queira fazer vídeo para promover ou ganhar autoridade. LinkedIn também serve para postar vídeo, fazer seu engajamento, sua network, é uma rede social boa.


Existem outras redes que não são tão relevantes no Brasil, mas que também têm seus públicos: Pinterest, Snapchat ...Tem algumas redes de vídeos, tipo Tik Tok e Vimeo, tem um monte de aplicativo de vídeo, como o musicly, que você faz música, caso seja um cantor.


Nessas plataformas existem muitas pessoas que gostam desse conteúdo de música. Quem sabe você não consegue alguns seguidores dessas outras plataformas? É bom você sempre investir. Pegue o conteúdo daqui, coloque na plataforma de lá e recicle. Faça reciclagem de formatos. Desse jeito, você sempre terá conteúdo para postar em todas as redes sociais, pode ser um enche-linguiça legal para sua rede social não ficar com aquele intervalo grande entre um vídeo e outro.


Tudo está no seu planejamento. Recicle os seus vídeos que você vai ver que tem muito mais conteúdo do que pensava.


14 - Crie vídeos interativos.


Essa dica funciona para alguns modelos de negócio, geralmente para empresas, mas quem sabe você não descobre um jeito de mexer na interatividade das pessoas?

Interatividade é a sua comunicação com o seu público, é a troca, são os comentários, as curtidas. Quando eu falo em vídeos interativos, quero dizer vídeos que realmente dialoguem, como por exemplo os de 360 graus, comumente usados em viagem, em que a pessoa utiliza a câmera para filmar em 360 graus. Você gira o aparelho de telefonia e o outro assiste, pelo celular, aquela filmagem. Eu vejo isso muito mais em empresa, por exemplo para ver um carro. Imagine que você tem um canal de carro, que faz revisões, análise e crítica de carro. Aí você vai numa concessionária e pede pra ligar a câmera 3D dentro desse carro. Ao ligar a câmera, você mostra o novo veículo por dentro. Dessa forma, a pessoa consegue ver, pelo celular, como é o interior do carro. Essa é uma ótima sacada para empresas que mexem com carro.


15 - Faça CTA


Faça Call do Action - chamadas para ação - dentro dos seus vídeos, no YouTube, principalmente.

O YouTube é cheio de botões para facilitar as call to actions do seu vídeo. Por exemplo, se você quiser fazer uma pesquisa para conhecer o seu público, dentro do YouTube, você fala assim: “galera, estou deixando uma enquete aqui para você responder”. Dá para fazer enquete dentro do YouTube. Perguntas e respostas. Você pergunta, a pessoa responde. Sim, não, gosto disso, gosto daquilo. Vai aparecer um card em cima e a pessoa vai escolher se quer responder ou não. Essa é uma forma de você fazer call to action. Explore as CTAs.


16 – Incentive, de algum jeito, o compartilhamento.


Na minha opinião, não é um pedido seu que vai fazer alguém compartilhar. Se você chegar todo final de vídeo e falar assim: “galera, por favor, compartilhe o meu vídeo com pessoas que gostam de você”. Não é o seu pedido que vai fazer a pessoa compartilhar, às vezes a pessoa nem pede e o vídeo já é compartilhado.


Você tem que buscar esse compartilhamento de acordo com a sua interação com seu público. Porque, uma vez que você encontra o seu público, você sabe que tem ali uma tribo com afinidades, com problemas parecidos, sonhos parecidos, dificuldades parecidas, facilidades parecidas. E quando você já tem essa tribo e sabe que está falando para ela, é só falar de um assunto que está em alta que alcançará seus objetivos, compartilhamentos, curtidas, basta falar de uma dificuldade, de uma dor desse grupo de pessoas que pensa igual a você.


É preciso ter essa intimidade com o seu público. Isso vai incentivar o compartilhamento. Isso acontece muito em mercado de vídeos evangélicos, quando um pastor prega 40 minutos, mas ele posta um trechinho de 2 minutos, que ficou engraçado, que a galera curtiu, que é um ensinamento. Aquilo viraliza rapidamente em várias redes sociais.


17 - Marketing de relacionamento


Essa tática é muito estudada, muitas pessoas e empresas grandes fazem. É a tática do marketing de relacionamento, ou seja, interagir, responder, se relacionar, conversar com as pessoas que te seguem.

Como é legal você ir na página da Netflix, por exemplo, comentar uma postagem e receber uma resposta. A gente sabe que não é a Netflix que te responde, mas, sim, um funcionário que foi treinado para isso, no tom que a Netflix gosta. Você se sente especial por estar sendo respondido por uma empresa importante ou por alguém que você curte e gosta.


No meu Instagram, mesmo não sendo famoso, toda vez que respondo a um comentário, ou inbox, a pessoa fala: “pensei que você não fosse falar comigo, não fosse me responder, cara. Você é simpático, legal”. É muita gente que cai no meu inbox, por isso não respondo na hora, mas vou respondendo aos poucos, começando sempre pelas mais antigas. Respondo também aos e-mails. Sempre responda aos comentários, principalmente no começo, quando você não tem ninguém. Interaja, faça seu marketing de relacionamento com a galera. Até porque essa galera pode te colocar no topo muito em breve. Trate ela com muito carinho e responda, não seja antipático, isso é um marketing e tanto para você.


Esses são os 18 itens para fazer o seu vídeo ficar mais atraente para as pessoas que estão te assistindo. Embora um item pareça com outro e na sua cabeça seja a mesma coisa, olhe de novo e comece a praticar, pois você vai perceber que todos os itens são diferentes e que cada conselho é único.