• João Politof

SEU VÍDEO EM DESTAQUE

Se você implementar os próximos passo, com certeza você vai estar ajudando os algoritmos a localizarem melhor o seu conteúdo, aumentando a possibilidade de ter a sua produção sendo mostrada a mais pessoas.


Passo 1 – Procure palavras-chave

A Primeira dica que eu dou é: antes de você pensar em um vídeo, procure pelas palavras-chave que estão em alta no momento.

No Google, por exemplo, existe uma ferramenta chamada Google Keyword Planner (Planejador de palavraschave), e uma outra chamada Google Trends que te ajudam a ver quais palavras estão sendo mais pesquisadas no Google.

Geralmente, as palavras “presente”, "presentes de" ou " presentes para", por exemplo, ficam em alta nas buscas quando se aproxima o período de Natal, do dia dos namorados, do dia das mães, dos pais...

Então, se você tem um vídeo com dicas de presentes, ou até mesmo vendendo um produto seu, você pode divulgar esse vídeo perto dessas datas, que o robozinho - o algoritmo - vai tratar o seu vídeo de uma maneira melhor, mostrando você para mais pessoas

Se você trabalha em cima de palavras que têm muita busca, você pode esperar por muitas visualizações, por muitas pessoas caindo de paraquedas no seu vídeo, te conhecendo de alguma outra forma. Portanto, antes de fazer qualquer coisa, planeje as suas palavras-chave.

Uma outra ferramenta que vai te ajudar muito a planejar seu conteúdo é a answerthepublic.com essa é uma ferramenta inacreditável de geração de conteúdo. Use-a depois que descobrir suas palavras-chave. (Não conte a ninguém que eu te contei isso! Rs)

Passo 2 – Títulos com palavras - chave


Tendo as suas palavras-chave planejadas, agora você vai incluí-las no título do seu vídeo, principalmente no YouTube.

Deixe o título bem claro para o seu público, mostrando o que você está falando dentro do vídeo.

As pessoas vão bater o olho no seu título e se for um assunto de interesse delas, elas vão querer acessar e conferir se você está entregando algum tipo de conteúdo novo e relevante para elas.


Passo 3 – Otimize suas tags

Tags são palavras-chave ocultas dentro do vídeo. Elas são usadas pelo algoritmo para identificar o universo de assuntos em que o seu vídeo está inserido. Quando você vai fazer o upload de um vídeo no YouTube ou no Facebook, a plataforma te dá a opção de adicionar essas tags

Vamos para o exemplo: Vou fazer um vídeo sobre como escolher o melhor colchão para o seu quarto.


Título: "Como escolher o colchão certo para você?"


E nas tags eu colocaria as seguintes palavras: “com escolher colchão”, “melhor colchão”, “colchão custo-benefício”, “colchão bom e barato”, “como comprar colchão”, “Como escolher colchão”, “como melhorar meu sono”, “Colchão de molas ensacadas”, “Colchão de espuma é melhor”, “Colchão custo-benefício”, “Onde comprar colchão pela internet” ...


Colocaria também as marcas de colchão mais pesquisadas nas tags.


Dessa forma os motores de busca vão ler o seu vídeo de outra forma, e vão mostrar o seu vídeo no melhor momento para as pessoas que buscarem por colchões.

As tags dão uma melhor noção para o robô sobre o assunto.

Por isso, não coloque tags que não tenham nada a ver com o assunto principal do vídeo, pois isso vai ser um atraso para você. Faça tags honestas, de acordo com o título e o assunto do seu vídeo.

    Outra dica dentro desse tópico das tags é: Se você usar muitas tags, o robô pode não ter muita clareza sobre o que se trata o vídeo e talvez isso acabe diminuindo o alcance do seu vídeo.
    Vamos combinar um negócio: use entre 10 a 12 tags, bem honestas, que falem sobre o assunto que você está falando que já está de bom tamanho.

Passo 4 – Fomente comentários


Quanto mais comentário tiver o seu vídeo, mais o algoritmo vai entender que aquele vídeo é legal para a audiência.

Exemplo: Você criou um vídeo mostrando como fazer uma receita de bolo. Ao final você deixa assim:E, galera, qual bolo vocês querem que eu faça nos próximos vídeos? Comentem ou mandem mensagem para mim pedindo, que eu vou tentar fazer os bolos que vocês me pedem” e deixe a galera comentar.

Não exclua comentários de pessoas que te odeiam

Aquele comentário da pessoa que te odeia vale muito mais do que três curtidas dela. Deixe o comentário lá.

O hate sempre vai existir, as pessoas sempre vão amar e odiar o que a gente faz, isso é natural no mundo virtual, não tem como fugir!

Um comentário tem um peso muito maior do que uma curtida na hora do algoritmo decidir se vai aumentar o seu alcance orgânico ou não.

Então, deixe os comentários lá, responda-os, fomente, incentive as pessoas a deixar o comentário, porque isso é importante


Passo 5 – Faça chamadas para ação


Chame a galera para se inscrever no seu canal do YouTube, para curtir a sua página no Facebook, para te seguir no Instagram, isso é básico.


Se você não quiser fazer sua chamada para ação verbalmente, você pode fazê-la usando a edição de vídeo (Também funciona, em menor escala, mas funciona!)


Passo 6 – Aumente o valor da sua produção


Assim que for possível, aumente o valor da sua produção.

Você até pode estar sem dinheiro para investir numa câmera, numa iluminação, mas existem algumas coisinhas que a gente pode fazer, sem muito dinheiro, que melhoram muito a nossa produção.


Por exemplo, se você não tem uma boa câmera, junte um dinheiro a mais e compre um celular que filme com qualidade, assim você vai matar duas coisas de uma vez só: você vai começar a ter um celular bom para usar no dia-a-dias e ainda vai poder filmar os seus vídeos com qualidade.


    Quer outra dica?
    Se a iluminação estiver ruim dentro da sua casa, grave na luz do sol, o sol é o melhor iluminador que existe no planeta. Existem algumas dicas baratas, até mesmo de coisas e acessórios, que você pode fazer na sua casa, que dão muito certo

No meu canal do YouTube, quando comecei, eu não tinha a melhor câmera, não tinha nada. Eu comecei exatamente no meu quarto, peguei uma caixa de sapatos velha, a envelopei por dentro com papelalumínio, coloquei uma lâmpada de LED dentro e papel-manteiga na frente, para tirar a dureza da iluminação, num tripezinho improvisado.

Era muito ruim, mas era a única coisa que eu tinha. Eu precisava praticar, eu precisava saber como eu ia me comportar na frente da câmera, eu precisava aprender mais sobre como falar para a câmera. E por isso eu comecei e fui melhorando aos poucos (e ainda estou melhorando até hoje).

Enfim, se você nunca fez e vai começar agora o importante é que você comece com o básico e sempre pense em melhorar a sua produção. Não se acomode, melhore sempre, porque, com certeza, o seu público vai começar a te ver com outros olhos.


Passo 7 – Faça thumbnails atraentes


Faça miniaturas de vídeos atraentes.

Miniaturas também são conhecidas como thumbnails, que nada mais são do que aqueles quadradinhos parados, estáticos, que ficam falando sobre o seu vídeo, como se fossem a capa do livro do seu vídeo.


Passo 8 - Legende seus vídeos nativamente


Essa dica é um Hack!

Você vai burlar a lei da física no YouTube quando começar a fazer isso, porque tem pouca gente fazendo. Portanto, se o seu conteúdo for bom, se tiver qualidade e se você fizer o que eu vou te falar agora, provavelmente você vai começar a “bombar” no YouTube.

Essa dica número 8 nada mais é do que colocar legendas nativamente no seu vídeo, apesar do Google já entender algumas palavras que você fala e traduzir com legendas automaticamente, quando você insere a sua própria legenda na plataforma, seja no YouTube ou no Facebook, o algoritmo saberá de absolutamente tudo o que você está falando no vídeo, é como se você fizesse um minilivro daquilo que está sendo falado e entregasse de mão beijada para o algoritmo

Fazer suas legendas NATIVAMENTE é muito valioso.

Se alguém buscar alguma palavra que você esteja falando no vídeo, o robô vai entender que o seu conteúdo é bom para a pessoa que está buscando a palavra e vai direcionar o seu vídeo pra ela.

As plataformas valorizam bastante quem faz isso. Futuramente, é bem provável que a gente não precise mais fazer isso. Mas, hoje em dia, ainda é preciso e é muito importante, porque pouca gente faz e sabe.

Provavelmente, você vai sair na frente se fizer, se tiver um bom conteúdo e trabalhar em cima do roteiro, com organização e qualidade.

Outra vantagem de ter o seu vídeo legendado corretamente, é o fato das pessoas estarem consumindo muito conteúdo de vídeo através do celular, sem estar com fones de ouvidos ou alto-falantes do celular ativos.

Legendar o vídeo é importante, porque faz com que seu vídeo seja consumido mesmo sem áudio.


Passo 9 – Renomeie o arquivo de vídeo


Quando acabo de gravar um vídeo, por exemplo, eu tiro o cartão de memória, coloco no meu computador e o arquivo de vídeo que acabei de gravar aparece pra mim com o seguinte nome: MVI00362.MP4.

Na hora da edição do seu vídeo, você deve dar um novo nome ao novo arquivo de vídeo que vai ser gerado após a renderização, antes de subi-lo para o YouTube ou para o Facebook.

Dessa forma o algoritmo - o servidor do Facebook ou do YouTube - vai salvar esse arquivo de vídeo com o nome que você colocou na hora da renderização.

Use as palavras chaves do vídeo no nome do arquivo.

Se você vai fazer um vídeo de pegadinha ou de trolagem, coloque assim: “pegadinha com a minha namorada.mp4” ou “trolagem com o meu irmão.wmv”.

Algumas pessoas dizem que isso não interfere em nada, outras dizem que interfere sim. Na dúvida, a gente faz, porque a gente quer aumentar a nossa audiência.


Passo 10 – Faça links entre seus canais


Sempre interaja e fale para o público de uma rede social ir para outra:

“Fala pessoal, aqui no Instagram vou botar vídeos de até 2 minutos, mas, se você quiser ver vídeos mais completos, é só acessar o meu canal no YouTube que tem mais conteúdo por lá”.

Faça o seu público passear por suas redes sociais, faça gente te seguir pelo máximo de redes sociais possíveis, e dê conteúdos diferenciados para as pessoas em cada rede social.


Passo 11 – Publique o seu vídeo nativamente em todas as plataformas


Não deixe de compartilhar seus vídeos e seu conteúdo nas suas redes sociais.

Parece óbvio o que eu vou falar, mas, na ânsia e no anseio de ter muitos inscritos no YouTube, por exemplo, as pessoas só copiam o link do Youtube e colam no Facebook. Desse modo, as pessoas que estão no Facebook até veem o link, mas muitas delas não clicam nele para ir até o YouTube, não é atraente para elas.

Por isso, Pegue o mesmo arquivo de vídeo que você subiu no YouTube e o suba também em todas as suas outras redes sociais.

Quando você posta um vídeo nativamente em uma plataforma (seja ela qual for), a plataforma entende que você é um produtor parceiro, um criador que está gerando conteúdo pra plataforma.

Desse jeito a plataforma tende a mostrar o seu vídeo, que é nativo, para mais pessoas.

Upe seus vídeos, tanto no Instagram quanto para YouTube, Linkedin, TikTok, Twitter, Facebook e em todas as outras plataformas que você faz parte, que você vai aumentar em muito a sua superfície de contato para buscar novas pessoas, aumentando suas chances reais de compartilhamento, curtidas, engajamento e audiência.

Lembre-se:

Quem é de Facebook é de Facebook!

Quem é de YouTube é de YouTube!

Quem é de Instagram é de Instagram!


E você deve publicar em todas as plataformas que você decidiu participar. Claro que cada plataforma tem usuários e dinâmica de conteúdo diferente... E se na edição você conseguir adaptar o vídeo para cada uma das realidades e formatos de cada plataforma... ÓTIMO!!!

Mas se no início você não conseguir... Poste o mesmo vídeo em todas as plataformas mesmo... Se o conteúdo for bom... Vai dar bom! rs


Passo 12 – WhatsApp e e-mail


Se você tem uma galera no seu WhatsApp que curte o seu conteúdo, que gosta muito dos seus vídeos, aí você cria uma lista de transmissão e envia para essas pessoas

Se elas não responderem, simplesmente pare de mandar!!! Não fique perturbando as pessoas pelo WhatsApp, porque o WhatsApp não foi feito para isso.

Se você for muito incisivo, você acaba se tornando uma pessoa chata e pode perder o prestígio dos seus contatos ao ficar enviando vídeo toda hora.

A mesma coisa acontece na lista de e-mail, que pode acabar te jogando para SPAM se você for muito insistente.

Use essas ferramentas com inteligência, bom senso e moderação.


Passo 13 – Compartilhe por embed


Quando você clica no botão de compartilhar em um vídeo no YouTube, aparece em algum lugar a opção de compartilhar o embed de vídeo. Você também pode vê-lo na opção incorporar.


Se você pegar esse código e jogar no HTML do seu blog, ou da sua página da internet, ou até mesmo dentro de um HTML de um e-mail, a pessoa vai ver o seu vídeo logo que clicar, dentro do e-mail ou dentro do blog - sem ter a necessidade de sair do ambiente virtual dela para assistir o seu vídeo. Essa estratégia pode ser interessante em alguns casos.


Passo 14 – Rastreie seus concorrentes


Basicamente, funciona da seguinte maneira: você vai nos sites e canais dos seus concorrentes e procura saber quais as tags e palavras-chave que eles estão usando.

Descobrindo isso, você pode disparar no hackeamento dos seus canais. Tem um programa, que é um aplicativo, que você coloca no seu computador para saber o que os outros canais do YouTube (só funciona para o YouTube) estão fazendo, quais tags eles estão colocando, se foram bons, se foram ruins.

Essa ferramenta é sensacional, você vai pesquisar, instalar no seu computador e rastrear, espionar o seu concorrente.

Não se assuste porque não é uma ferramenta ilegal, pelo contrário, é uma ferramenta superlegal, que usa a própria API do YouTube para determinar as palavras-chave que o seu concorrente está usando. Falarei mais sobre ela na dica 20.


Passo 15 – Palavras-chave na descrição


Ao invés de você escrever aleatoriamente sobre o que o seu vídeo fala, escreva, no primeiro parágrafo da descrição do vídeo, frases que contenham as suas palavras-chave.


Passo 16 - Aumente a retenção


O que é a retenção?

É o tempo em que as pessoas que clicaram para ver o seu vídeo, ficaram assistindo ao seu conteúdo antes de abandonar o vídeo.

É importante você analisar em qual o momento em que as pessoas começaram a sair do seu vídeo. Quais instantes que as pessoas ficaram mais atentas ao seu vídeo. Dessa forma você pode criar, em cima desses dados, algumas fórmulas e estratégias para aumentar a retenção da atenção do seu público nos seus vídeo, fazendo com que o algoritmo, promova o seu vídeo automaticamente.

Se você encaminha o seu vídeo para 10 pessoas e essas 10 pessoas assistiram do começo ao fim é porque o seu vídeo é muito atraente, prende a atenção das pessoas.

E é isso que o Facebook, o YouTube, o Google e qualquer outra plataforma que aceite vídeos querem: que as pessoas fiquem cada vez mais tempo dentro das suas plataforma para que eles possam fazer cada vez mais anúncios para seus usuários.

Portanto, se você fez um vídeo de 5 minutos em que a maioria das pessoas passaram apenas 15 segundo assistindo ao seu conteúdo e saíram, não tem motivo para a plataforma mostrar seu conteúdo para mais pessoas.

Não é interessante para eles.

Sendo assim, faça um vídeo interessante, que consiga capturar a atenção das pessoas, porque, hoje em dia, o jogo está pesado, está muito difícil entrar para este meio com tantos produtores de conteúdo bons espalhados pelo mundo.

Planeje as suas estratégias para manter a sua taxa de retenção boa.


Passo 17 – Monte playlists


Tudo que organiza melhor o seu conteúdo para o algoritmo, é bom fazer.

Então, se você puder colocar vídeos em playlists, o algoritmo, vai entender que aquilo ali pertence a uma série que fala sobre determinado assunto.

Assim que a pessoa assistir àquele vídeo, ela vai automaticamente ver o próximo dessa playlist, e isso pode acabar aumentando suas visualizações... Afinal um vídeo puxa o outro.

Mas atenção, não faça um playlist com vídeos aleatórios dentro dela, porque não dá certo.

Use uma linha de raciocínio lógica para criar suas playlists.

Se você puder pensar em formatos de vídeos que caibam numa playlist, isso é ótimo, porque o algoritmo vai te reconhecer como um produtor sério de conteúdo.


Passo 18 – Parcerias com outros produtores


Fazer aparições em outros canais, as famosas colabs.

Por que isso é importante para o algoritmo? Porque ao aparecer em outro canal, você pode trazer alguns novos seguidores engajados para seu canal.

Uma vez que esses seguidores começam a te acompanhar você consegue aumentar a retenção, o número de comentários e curtidas nos seus vídeos, fazendo com que o algoritmo entenda que você é um produtor de conteúdo de qualidade.

Portanto, tente fazer parcerias, aparecer em outros canais que tenham afinidade ou que falem sobre os mesmos assuntos que você, ou até mesmo que não falem, mas aí você faz uma troca, vai no canal da pessoa e fala sobre o assunto dela, traz a pessoa no seu canal para falar do seu tipo de conteúdo.

É bem legal essa troca.

Exemplo: A Dora Figueiredo, é uma menina que fala sobre sexualidade, sobre tabus da sociedade e opção sexual. Certa vez ela fez uma Colab com a Nathália Arcuri, que ela fala apenas sobre economia e investimentos.

São duas produtoras de conteúdo com temas extremamente diferente. E mesmo assim elas adotaram uma estratégia onde uma colaborou com o tema da outra, no canal da outra. Você deve estar se perguntando:

_ Mas como?

Calma vou explicar....

A menina que fala sobre sexualidade, a Dora Figueiredo, foi no canal da Nathália Arcuri falar sobre economia e acabou falando sobre como a mulher pode ter dinheiro para pagar a conta do motel.

Uma solução criativa para unir dois conteúdos diferentes. Dessa forma, elas conseguiram falar de sexualidade dentro de um assunto de economia, falar de dicas financeiras.

Enfim... Vale a pena fazer colaborações em outros canais.


Passo 19 – Melhore seu conteúdo sempre


Por melhor que seja o seu hack para caçar a palavra-chave do sucesso, de criar um titulo matador, de fazer legendas para todos os seus vídeos, de colocar o arquivo do vídeo com o nome certinho...

Se você não tiver um conteúdo bom, o seu público não vai voltar para te ver de novo. A pessoa te dá uma chance pra ver o seu vídeo, mas, se ela não gostar, provavelmente não vai voltar, enquanto você não conseguir mudar a opinião dela em relação ao seu conteúdo.

Ou seja, essa responsabilidade de produzir conteúdo, de fazer algo realmente interessante, que faça saltar os olhos das pessoas, é sua.

Aperfeiçoe sempre o seu conteúdo que o algoritmo vai te destacar, se você fizer um conteúdo de relevância e de qualidade para o seu público. Talvez essa seja a dica mais importante.

Melhore o seu conteúdo que as coisas vão melhorar para você.


Passo 20 – VID IQ


Na dica 14, eu falei sobre uma ferramenta para instalar no computador que te dá acesso aos dados que os seus concorrentes estão utilizando para melhorar o desempenho de seus vídeos. O nome dessa ferramenta é VID IQ.

Além de ser um espião de concorrentes, a ferramenta também trás outras funcionalidades como: Alerta de tendência, detalhes sobre o crescimento do seu canal, detalhes sobre o crescimento do canal do seu concorrente, mostra quantos inscritos por mês ou por dia cada canal está fazendo, quantos inscritos cada vídeo de cada canal trouxe para seus criadores, quantas tags cada canal está usando por vídeo, qual é a taxa de aceitação daquele vídeo.

Em qualquer vídeo do YouTube que você colocar, vai aparecer o velocímetro assim: “esse vídeo foi muito bem-aceito”, “esse vídeo foi mais ou menos”, “esse vídeo foi ruim”. Essa ferramenta é incrível, baixe, teste, é totalmente grátis (a maioria das funções).

Essa ferramenta vai te ajudar muito a regular suas engrenagens e a falar a mesma língua do algoritmo, porque ela tem a melhor análise de concorrentes dentro do YouTube. Vale a pena conferir.

brasil, rj

. barra da tijuca
. zona sul
. niterói
. região serrana

email

contato@politof.com

 

whatsapp

+55 21 99843-2089

desde 2014
23.430.198/0001-49

outros canais

  • Linkedin Politof